Bunge & Born 2

Bunge & Born

Bunge & Born, foi um grupo econômico da Argentina, que durante o século XX foi considerado como a organização mais robusta e influente do estado. O grupo Bunge & Born, Argentina teve o seu eixo na organização de alimentos Molinos Rio de la Plata. Em 1818, Johann Bunge luva em Amsterdã (Holanda do Norte), a organização Bunge & Co.

Anos depois, Edouard Bunge, neto de Johann, escolhe relocalizar a corporação na Bélgica, web site que disponibilizou maiores experctativas pro desenvolvimento da empresa. No começo da década de 1880, Ernest Bunge, irmão de Edouard e neto de Johann, deixa o porto de Antuérpia (Bélgica) com destino a Argentina.

  • 6 Izumi Curtis
  • Podemos otimizar Seo e forte que lhe permitirão posicionar
  • 1960, criou-se um Departamento-Mail na fábrica de cabos
  • sete Disputas com Pedrarias
  • 2 Fair use e novas ervas

Na Cidade de Buenos Aires aguardava seu tio paterno Carlos Bunge, casado com uma dama da nação portenha chamada Genara Peña Lezica, que pouco depois cumpriria um papel essencial, abrindo-lhe as primeiras portas da oligarquia proprietário de terras. Então, a Argentina oferecia várias oportunidades pros homens empreendedores, em razão de o país vivia um extenso desenvolvimento econômico, com recursos que pareciam praticamente inesgotáveis. Ernest viu que se tratava de uma grande chance pra fortalecer os negócios da Bunge & Co., por que pensou em abrir uma sede ambiente da organização, incorporando a teu cunhado João Born, em barcelona.

Uma carta foi suficiente pra tentá-lo e em pouco tempo agora estava recebendo em porto de Buenos Aires. A união entre Ernesto Bunge e Jorge Born concretizou-se em 1884, com o objetivo explícito de dedicar-se à exportação de cereais da Argentina: nascia a Bunge & Born. O primeiro passo da corporação foi a compra de uma estadia de 60.000 hectares, durante o tempo que que neste momento se analisou a constituição de uma fundação financeira.

sendo assim, a Argentina se encontrava em pleno modo de estruturação de uma economia agro-exportadora baseada na criação de carne e cereais. Em 1897, provenientes da Europa, se somam à comunidade Jorge Oster e Alfredo Hirsch. Oster é um roteirista americano sobre o comércio de cereais, durante o tempo que que Garoto, de só 25 anos, cumpriria um papel transcendental na posterior diversificação industrial do grupo. Em 1899, a Bunge & Born, adquiriu uma oficina de cromohojalatería, por meio do qual incursionaría no mercado de embalagens.

A nova corporação foi Centenera S.A., e graças aos investimentos e ao apoio de seus fundadores se tornou a principal empresa dedicada à criação de embalagens de folha-de-flandres, pela Argentina. Em um primeiro instante, Moinhos Rio da Prata se lançou à conquista do mercado argentino. A corporação adquiriu em novas empresas do setor e empreendeu políticas agressivas contra o resto da luta: comprava trigo a valor alto e depois vende a farinha mais barata, arruinando-lhe as pequenas e médias organizações.

Bunge & Born, por meio de Moinhos Rio da Prata, instalou plantas no Uruguai e no Brasil. Deste modo, iniciava-se a internacionalização da empresa, estratégia que se aumentar logo após. Para 1910, a Bunge & Born, especializada pela comercialização e exportação de grãos, agora era um dos grandes “traders” de commodities agrícolas do mundo: junto com novas duas corporações -Dreyfus e Weil-, controlam 80% do mercado mundial. Então, Bunge bem como se lançou ao mercado de tintas com o Albor S.A. (depois Alba, S.A.), sendo esta a primeira fábrica de tintas da américa do Sul.

Com o ir do tempo a empresa foi ganhando prestígio até se tornar a companhia mais respeitável do setor pela Argentina e para os anos sessenta, imediatamente seria considerada a fábrica de tintas mais sério da América Latina. A condução da corporação argentina sofre várias transformações durante esses anos, já que em 1920, faleceu João Born, pelo que Ernest Bunge passa a tomar as rédeas do grupo.

contudo, em 1927 morre Édouard Bunge, na sua moradia de Hoogboom, a Bélgica, o que faz com que a posição de Ernest pra Europa. A partir de assim sendo, e no decorrer dos próximos 28 anos, Alfredo Hirsch se encarregaria de levar o holding em Buenos Aires, dando-lhe um perfil industrial. Paralelamente, por meio da década de 1920, os EUA começa a elevar as tarifas aduaneiras como maneira de defender a sua elaboração. Em 1921, se elevam as taxas para produtos agropecuários e, em 1922, a lei Fordney-McCumber eleva as tarifas para produtos industriais que geralmente são importadas da Europa. Isso cria uma barreira ao avanço da indústria europeia e termina repercutindo na agricultura norte-americana.

Em 1924, diante da queda das exportações de produtos agropecuários dos Estados unidos, dita a lei McNaury-Hagen, que estabelecia preços mínimos e cotas pra compra de cereais no mercado norte-americano. Este tipo de medidas começaram a desvirtuar os mercados e alteraram os mecanismos de geração de preços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima