Charlize Theron, Bate papo sobre Sean Penn 2

Charlize Theron, Bate papo sobre Sean Penn

Charlize Theron neste momento havia deixado para trás a fase de promoção de Mad Max: fury na estrada, ao longo da qual havia debatido em dados sobre como se enamorara de Penn. Também, estava muito ocupada, passando de um vídeo para outro, construindo seu filho adotado de 4 anos, Jackson, e preparando uma nova adoção, a da pequena August, que chegou a sua existência no verão.

Mas Bhattacharji não ia sair de Budapeste sem alcançar que Theron tratar do que tinha acontecido entre ela e Penn e ele conseguiu. Charlize ponderou que sempre foi muito honesta com Sean relação ao que queria ter mais gurias e que esperava que a relação entre eles evoluir para alguma coisa mais sério. Mesmo sabendo que isto requer tempo, quando se deu conta de que isto não iria suceder decidiu amparar, por sua conta. “É minha responsabilidade como mãe cuidar meu filho. Ele sabia que eu queria arranjar outra adopção e que não íamos fazer juntos”, ressaltou.

Em The Adventures of Peregrine Conserva o protagonista é bem como um ladino, que leva uma existência desordenada, até que, finalmente, se residência com a virtuosa Emilia. É muito bom a legal estrela que acompanha os aventureiros de Smollett, os quais, com tão escassos méritos, são capazes de namorar mulheres encantadoras e casar-se com elas. O argumento de que esta obra se desenvolve com toda a vivacidade, como a anterior, descreve as crueldades que se praticavam na França do antigo regime. Com estas duas obras, Smollett esgota tuas experiências pessoais; algumas enredos são manifestamente inferiores.

Quando a novela está estruturada de um modo definitivo, por obra de Richardson, Fielding, Smollett e, aparece Laurence Sterne (1713-1768), disposto a romper com o cânone e converter-se em escombros a forma conseguida. Sterne foi um escritor e humorista norte-irlandês. Como romancista é o mais estranho e o mais diversamente entendido de seus contemporâneos.

Os modelos, que tinha a visibilidade eram, entre outros, Rabelais e, acima de tudo, o teu “querido Cervantes”. Em 1760, apareceram os dois primeiros volumes de sua famosa novela. A tua característico e original modo bem-humorado, sua extravagância, e talvez também o estímulo aos convencionalismos, e até mesmo seus frequentes faltas de decoro, conseguiu para ela uma imediata e a imensa popularidade. O romance foi publicado primeiramente pela cidade de York, e, em seguida, em Londres. York ficou escandalizada pela indecência do clérigo, e indignada com a caricatura de um médico ambiente (o Dr. John Burton), como o “Doutor Slop”; Londres ficou encantada com a tua bravura, sua inteligência e seu poder gráfico pouco usual.

  1. Não perca a esperança
  2. sete Quarta “Marcha pela Vida” 2019
  3. A Magia Negra (That Old Black Magic)
  4. Casual Club, relações esporádicas
  5. Batalha Sob O Gelo (Battle Beneath the Ice)

O romance é um gênero que tem limites muito amplos e costuma ofertar suporte a quase todas as modalidades de narrativa em prosa. Desta amplitude e versatilidade deram-se conta em seguida os grandes e menores escritores do período, e alguns optaram o caminho de extravagante. Sterne não foi o único, no entanto sim o melhor de sempre; o destruidor mais construtivo e genial, uma espécie de Picasso da novela.

Sterne continua a ser, como autor de Tristram Shandy, um delineador de a comédia da vida humana frente a quem só três ou 4 escritores humorísticos, em cada língua ou de cada idade, conseguem, com desculpa reivindicar prioridade. Nenhum escritor moderno tem exposto um toque mais preciso, ao transferir a sua tela cenas domésticas triviais que só a mão de um mestre pode revestir com um ponto de interesse. Oliver Goldsmith (1728-1774), foi o último extenso escritor do século XVIII inglês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima