Cinco Empreendedoras Que Quebraram O Teto De Vidro Tecnológico 2

Cinco Empreendedoras Que Quebraram O Teto De Vidro Tecnológico

Missão 2133 não é o título de um filme de Ridley Scott. Apesar de, neste momento, é ficção científica. É o ano em que você não vai alcançar a igualdade de gêneros, segundo o relatório Gender Gap Report, em 2015, do Fórum Econômico Mundial (WEF). O mesmo estudo de 2016 alerta de que se cumpram as previsões de destruição de emprego, motivada pela quarta revolução industrial, esta afecta sobretudo as mulheres. Por isso, o corpo crie urgente que mais mulheres entrem em sectores de forte desenvolvimento, como os que exigem conhecimentos STEM (sigla em inglês de science, technology, engineering e mathematics).

De momento, somente 18% dos estudantes de engenharias técnicas em Portugal são mulheres, segundo as informações do Ministério de Educação, Ciência e Esporte. Mas parece que a diferença não se inicia na Escola, contudo mais atrás, na Educação Infantil e Primária. Os resultados de um estudo publicado esse ano pela revista Science revelou que a partir dos seis anos, as criancinhas não se consideram a si mesmas tão inteligentes como as moças.

Desse jeito que os estereótipos sociais podem ser um dos elementos que lastran desde a educação, a presença das mulheres no ramo de tecnologia. Essas são muitas das mulheres que têm ignorado essa lacuna em Portugal. Depois de dez anos exercendo como forense, neuropsicóloga clínica e pesquisadora, a indispensabilidade de aperfeiçoar as críticas levou-o a combater contra a inconstância em que se depara cada empreendedor e fundar a empresa Nesplora há 8 anos. “Um grande estímulo foi inovador de nossos produtos e a emoção de estar a toda a hora quebrando um mercado muito clássico”.

A ocorrência das mulheres no Vale do Silício não é melhor do que em Portugal. Para ela, quota do defeito é a inexistência de socorro os adolescentes a descobrir a carreira profissional mais adequada às tuas aptidões. “Há várias mulheres que têm uma grande aptidão pra tecnologia, mas não entram no setor, por causa de nenhuma de suas amigas optam o ensino médio tecnológico aos 15 ou dezesseis anos. Em meu caso, eu sempre tive uma aptidão especial para as matemáticas, dessa forma, que a escolha foi bastante simples; ser a única moça na sala de aula eu não ia retirar o sono”.

  1. Família: “Estamos com vontade de fazê-lo
  2. 19:21 doze nov 2018 (UTC)
  3. três KRET (Consórcio “Tecnologias Hertzianas”))
  4. de vitória (mensuráveis)
  5. 1 Milagres de Nossa Senhora
  6. a Sua companhia, TOMAI, encontra-se em um investimento muito inicial…
  7. Dokumentarfilm Festival DOK. München 1998: Competição

Mesmo desse jeito, reconhece que empreender é como estar numa montanha-russa, com uma sucessão de momentos altos e baixos. “O mais difícil é se acostumar a não receber recompensas durante a rota, mesmo que trabalhe duro e faça o mais querido que descobre. Você deve motivador, sozinho, sem receber nada em troca durante meses e, pela maioria dos casos, anos, até que, no fim de contas, se você tiver sorte, você começa a ver de perto a recompensa. Quero pôr ênfase na sorte”.

A biotecnologia é uma das áreas mais frequentes de empreendedorismo feminino. A corporação Enzymlogic, especializada no fornecimento de soluções inovadoras pra indústria farmacêutica e de biotecnologia pro desenvolvimento de fármacos, é um exemplo disso. Ana Corrionero e Patricia Afonso se conheceram no departamento de terapias experimentais do Centro Nacional de Investigações Oncológicas (CNIO).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima