Como Ensinar A Narrar: Oito Etapas (com Fotos) 2

Como Ensinar A Narrar: Oito Etapas (com Fotos)

A narração é a troca de histórias e eventos, por intermédio de expressões, sons e imagens visuais. Um narrador competente capturar a atenção dos ouvintes e cumpre o propósito do enredo, que pode ser entreter, conduzir infos, explicar uma lição de vida interessante ou persuadir os ouvintes para que tomem medidas de algum tipo. As técnicas de narração são capazes de anexar uma união de tons, sons animados, gestos e ferramentas digitais. Estas são as estratégias para explicar a mencionar.

Uma das principais razões apontadas é que os interessados são registrados, contudo são incapazes de acessar o metaverse, devido aos altos requisitos de hardware e software. Também se podes mencionar o episódio de que várias pessoas têm diversas contas, com o encerramento de aguentar com diferentes funções no SL.

Não se sabe ao certo se esse espionagem continuou após as revelações. 500,000,000 (500 milhões de dólares), mais do que em alguns países pequenos. Durante uma assembleia de acionistas, em 2001, Rosedale reforçou o evento de que os participantes eram muito receptivos ao alto potencial colaborativo e criativo de SL.

  • Algumas informações rápidas e truques pra publicar amplo tema que você goste aos seus leitores
  • três Gestão de processos de negócio (GPN)
  • três Outras iniciativas no mundo
  • sessão Dupla na volta ao trabalho

Como consequência, o objetivo original de SL, dirigido para o puro jogo pra conseguir os objetivos, foi reorientado pra uma experiência guiada na mesma comunidade e baseada mais pela criatividade da mesma. A explicação de SL como realidade virtual, jogo ou plataforma social é um foco de debate frequente.

Ao inverso dos jogos tradicionais, SL não tem objetivos finais designados, nem segue os regulamentos ou mecânicas tradicionais dos jogos. Visto que não tem objetivos definidos, é irrelevante dizer de ganhadores ou perdedores em relação à SL. Igualmente, a diferença nas plataformas sociais convencionais, SL está representado em um vasto universo que poderá ser explorado e está aberto a interatividade, e que podes ser tratado de uma forma tão criativa como o morador quiser.

A programação nesse universo virtual é aberta e livre. O Second Life tem inmensuráveis concorrentes, entre eles a Red Light Center, Active Worlds, There, Entropia Universe, Multiverse e plataforma de código livre Metaverso. O acesso a uma conta do Second Life é gratuito. O custo da conta não adiciona o pagamento que representa a aquisição do terreno. De maneira alternativa, é possível alugar terras aos proprietários de terrenos sem perder o status de uma conta gratuita.

A maior desvantagem nesse caso é que o que aluga o terreno não tem nenhuma proteção jurídica e depende da boa vontade de quem lhe alugou o terreno. Os preços de aluguel variam dependendo da propriedade do terreno (ou número de primitivos -“prims”), que poderá manter a sua localização (perto da costa ou em área protegida, área privada ou outros diferentes aspectos. O aluguel e revenda de terras deu local ao surgimento dos chamados “land barons”, entre os quais se contavam os primeiros biliardários de SL.

Existem terrenos abertos ao público em geral onde se pode fazer. Estes locais são populares pelo termo em inglês “sandbox” (caixa de areia). O Second Life também possui uma agitada existência cultural, assim sendo é comum descobrir exposições, assistir a shows, cinema de verão, kart e até já corridas noturnas no hipódromo. Second Life, no ano de 2004 e a maioria dos primeiros machinimas (vídeos criados dentro do SL e outros jogos).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima