História De Singapura 2

História De Singapura

A história de Cingapura começou no século XIV, quando a ilha de Temasek foi renomeada Singapura (“cidade dos leões’). Nesse mesmo século, e ante o comando do príncipe Parameswara, Singapura aumentou em importancia com a formação de um porto marítimo, que foi arrebentado em 1613 por piratas portugueses. No decorrer da Segunda Guerra Mundial, o Império Japonês conquistou Singapura, e o ocupou, desde a de 1942 até 1945. Ao finalizar a briga, Singapura voltou a fazer divisão da colônia britânica, todavia, desta vez, foi-lhe concedido elevados níveis de governo.

Para poder fazer frente ao desemprego e a uma preocupante queda imobiliária, Cingapura iniciou um programa de modernização, que se centrou-se principlamente pela fabricação de suas obras, o desenvolvimento de grandes empreendimentos e os altos investimentos em educação pública. Desde a sua autonomia, a economia de Singapura cresceu em média nove % ao ano.

Na década de 1990, o estado tornou-se uma das nações mais prósperas do universo, com uma forte economia de mercado livre, uma vasto exportação internacional, e um dos PIB per capita mais elevados da Ásia. O primeiro escrito a respeito de Cingapura do que se tem entendimento é uma história china do século III, em que se descreve a ilha de Pu Luo Chung (em chinês: 蒲罗中) pela península de Malaca.

Este nome é uma transliteração do malaio “Pulau Ujong”, que significa “a ilha do final.” O escrito Sejarah Melayu (Anais Malaios), considerado quase uma história mitológica, encerra entre seus lombos, e daí a história do príncipe Sri Tri Muitos, bem como denominado como Sang Nila Utama, que chegou à ilha no século XIII.

Em 1320, o Império mongol, enviou uma incumbência comercial a um local chamado Long Já Men, que acredita-se que se trata de Keppel Harbour, situado no sudeste da ilha. O viajante chinês Wang Dayuan visitou a ilha a respeito do ano de 1330, e contou um povoado chamado Dan Ma Xi (em chinês: 淡马锡, do malaio Tamasik), em que habitavam chineses e malaios.

O Nagarakretagama, um poema épico escrito em javanês 1365, bem como se refere ao povoado da ilha com o nome de Temasek (“a cidade do mar”). Escavações recentes em Fort Canning Park foram encontradas evidências de que, no século XIV, Singapura foi um considerável e movimentado centro comercial.

  • Grant proposals looking for review: WikidataJS, GlobalFactSync
  • Onde foi publicado até o presente momento
  • Fóruns de Discussão
  • Os diários online,
  • Tomar decisões
  • Vídeo: Pereira vs Pereira no Porto

Na década de 1390, o príncipe Parameswara, após ser deposto pelo Império Majapahit, fugiu para a Temasek. Parameswara governou a ilha durante diversos anos, até que foi agradeço a abandonar a Malaca, onde fundou o sultanato de Malaca. Singapura se tornou um significativo porto comercial com o sultanato de Malaca, e mais tarde, com o sultanato de Johore.

Em 1613, os piratas portugueses incendiaram a cidade, e a ilha afundou no esquecimento. Entre os séculos XVI e XIX, o arquipélago de Insulindia foi submetendo-se pouco a insuficiente para as colônias europeias, começando em 1509 com a chegada dos portugueses a Malaca. Ao longo do século XVII, o Império Holandês tomou o controle da maioria dos portos da região, levando os portugueses a um segundo plano.

Os holandeses fizeram com o monopólio comercial do arquipélago, especialmente no comércio de especiarias, o objeto mais sério da localidade pela época. Outras colônias européias, como a britânica, tiveram muita menor presença naquele instante. Em 1818, Thomas Stamford Raffles foi nomeado Tenente-Governador da colónia britânica na província indonésia de Bengkulu.

Raffles foi determinante pela hora de eliminar o poder dos holandeses no arquipélago, a começar pela rota comercial entre a China e o Raj Britânico, rota de vital importancia, especialmente pelo comércio do ópio pela China. Os holandeses tinham asfixiado o comércio do Império Britânico pela região, por intermédio da restrição do comércio britânico nos portos sob domínio holandês, ou imponiéndoles altas tarifas. Raffles elaborado um porto no estreito de Malaca, um ponto vital pro comércio entre a China e a Índia, com a esperança de fazer frente aos holandeses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima