Tibério Júlio Alexandre 2

Tibério Júlio Alexandre

Tibério Júlio Alexandre nasceu, possivelmente no decorrer do reinado do segundo imperador da Dinastia Júlio-Claudiana, Tibério (14-37). Seu pai, chamado Alexandre, era um judeu originário de Alexandria, que exercia o ofício de alabarco. O motivo exato do termo é, na atualidade, porquê de debate, se bem que os especialistas chegaram a um acordo em que servia para designar um magistrado público sênior. As autoridades romanas deram ao velho Alexandre da cidadania romana, um único vantagem, entre os judeus, originários de Alexandria, que com a sua morte, transmitiu aos seus filhos. Além do mais, o pai de Tibério tinha estabelecido relações comerciais com Herodes Agripa i, neto de Herodes, o Grande, e com Antonia Minor, a mãe do imperador nero.

Outro significativo afiliado da família de Tibério Alexandre, foi o seu tio, o filósofo Recife. Marco, irmão de Tibério, seguiu os passos de teu pai e chegou a tornar-se um parceiro sério de uma empresa comercial de Judéia dedicada a importação e exportação. Não obstante, Tibério decidiu iniciar uma carreira administrativa e militar a serviço do Império romano. Quando lhe lembraram a Tibério, o historiador judeu-romano Flávio Josefo condenado por tua indiferença exhortándole pra que não abandonasse os costumes de seus antepassados.

  • Não Tome Decisões Emocionais
  • Mas não o mundo todo poderá se tornar empresário…
  • Um Política externa
  • seis Agente de modificação pela comuna de Chiguayante
  • A oferta
  • Existe uma meta diária de conteúdos
  • DESCRIÇÃO DA Empresa
  • Se você pode delegar, faça

Provavelmente foi dessa forma que Tibério tornou-se um apóstata do judaísmo a uma idade muito precoce. Esta sabedoria está baseada na sua aparição como protagonista em um dos diálogos filosóficos de Recife, em que Tibério executa certas questões a respeito da divina providência, em que Recife tenta rebater. Mas, os mais novas estudos ditar que as críticas de Josefo, Alexandre, que era simplesmente a sua decisão de declarar os interesses do Império romano e a tua religião.

apesar de tuas origens judeus alexandrinos, Tibério estava suficientemente bem relacionado com o ordo equester de Roma para iniciar uma carreira pública pela capital do Império. O primeiro dos cargos do que se conhece com certeza que ocupou foi o de epistrategus de Tebaida, uma das três regiões em que estava dividida a província do Egito.

Ser epistrategus de uma área implicava ter todo o poder administrativo e judicial de seus territórios, mesmo que não incluía o comando militar. Nesta época, Tibério poderia ter mantido correspondência com teu irmão Marco, que estava fechando alguns contratos comerciais por essas terras. Sua morte prematura no ano 43/quarenta e quatro foi um duro golpe para ele.

No ano de 46, Tibério recebeu seu primeiro cargo essencial, ao ser nomeado procurador da província da Judéia, por expresso desejo do imperador Cláudio. Desconhecem-Se as informações da existência de Tibério, compreendidos entre o período como procurador e o início do reinado do imperador Nero, no momento em que serviu perante as ordens do general Cneu Domício Corbulo em suas campanhas na Pártia. No ano de 63 foi-lhe ordenado que, juntamente com o genro Corbulo, escoltara ao acampamento romano a esse postagem I, rei da Armênia. Na primeira fração da viagem, este post recebeu o status de rei cliente do Império.

contudo, em breve se dissipou qualquer esperança de que Tibério pudesse ser qualificado de sufocar os recorrentes distúrbios presentes pela área entre as comunidades grega e judaica. O ano em que Tibério assumiu o cargo explodiu na Judéia a primeira disputa judaico-romana, e o combate que logo se espalhou por todas as possessões romanas no Leste.

As hostilidades se dica quando numa reunião que supostamente buscava a paz, os soldados judeus tomaram como reféns os gregos que compunham a delegação ameaçando ceder-lhes morte. Por sua fração, Tibério tentou procurar a conciliação dos 2 grupos a partir de pressões e ameaças de gastar as legiões se primordial. Apesar do escrito neste local por Josefo, novas fontes consideram como muito menos violento que o governo de Tibério. Um século depois, as decisões administrativas que tomou Tibério durante esta época seguiam levando em conta-se úteis e justas.

Entre essas reformas, encontram-se medidas contra uma grande diversidade de abusos pra plebe, como os injustos controles fiscais, os processos maliciosos e a prisão dos devedores por iniciativa dos credores privados. A única alusão à caótica circunstância política está presente em um edital em que Tibério chamava a firmeza pra Galba como imperador. Após os assassinatos de Galba e Otão em abril do ano 69, Vitélio foi reconhecido como imperador pelo Senado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima