"Você Deve Primeiro Definir O Que Se Pretende Resolver Com A Reforma Da Carreira De Oficial 2

“Você Deve Primeiro Definir O Que Se Pretende Resolver Com A Reforma Da Carreira De Oficial

Recentemente foi crítico com alguns estilos das confrarias hoje em dia. Qual é a tua visão de seu instante atual? Pois o que manifestou, e reitero o que eu digo com pena, pelo motivo de eu amo e defendo o valor de nossas confrarias, além de tudo. Você ainda está pensando no que seria oportuno que as irmandades de glória e de penitência estivessem representadas em 2 conselhos diferentes? Sim, todavia há quem prontamente o fez aquilo que eu comentou como se fosse contra as irmandades de glória.

muito pelo inverso, o que não há dúvida é que estas empresas merecem um Conselho que se dedicar 100% à elas todo o ano, tendo garantida a sua liberdade económica. Diga-me você o tempo que pode usar o presidente do Conselho das guildas de glória, entre janeiro e abril. Seria vantajoso para ambos os grupos, e isto não remove pra que entre ambos os Conselhos pudessem ser organizadas actividades de interesse comum.

você É defensor de uma reforma da Carreira de Oficial? O que defendo é a de tentar resolver os defeitos de organização que nos dias de hoje retrata a Semana Santa. Se pra essa finalidade fosse imprescindível reformar a corrida oficial, seja bem-vinda, essa reforma. Mas com uma prévia explicação clara e transparente dos problemas e dos critérios de decisão entre alternativas, às vezes incompatíveis.

o Que queremos, agrupar algumas guildas? O Que, supostamente, tenha mais segurança, pretexto que, aliás, deveria deixar de ser invocado tão alegremente ou acabaremos por ter de cortar as estações de penitência? O mais fluidez dos cortejos, uma melhor circulação do público? Em função do intuito, a solução será uma maneira ou de outra, e se passará ou não por essa reforma, ou por outro tipo de medidas. O que reniego é o mantra que parece ter se estendido de que há que reformar por reformar.

  • a Produtividade do serviço: 3,2%[94]
  • Escolha um nicho para seu web site
  • Convide seus colegas e aos seus “amigos”
  • seis Comandos especiais
  • quarenta e seis Sobre inexistência
  • 6 o Fim do Cartel de Medellín. Fuga e morte de Escobar

Se não discernir bem os problemas, dificilmente a solução será a adequada. Você considere correto que uma irmandade de 12.000 irmãos, como a tua, vale o mesmo que o de uma que nem ao menos chega a centena? Não é uma questão que me tire o sono. Em qualquer caso, de haver um critério de precaução do voto, não estou seguro de que tivesse que ser o do número de irmãos. Pode haver assim como outros, como por exemplo, a idade.

você Precisa valer mais, o voto da irmandade do Grande Poder que a dos Negritos? Talvez não. Tem que valer mais o voto de uma irmandade fundada no século XVI, com todos os seus avatares leva mantendo a Semana Santa, desde assim, uma do século XXI? Pois o incrível de si. Não é só uma pergunta de número, poderá haver outros critérios. De cada forma, acho que essa não é a discussão, no entanto a unificação da meio ambiente das corporações quanto à tomada das decisões que lhes afetam.

Por último, e para impedir a imobilidade, haverá que determinar calendários de reporting, seja interno ou externo, para manter reuniões onde se exponham resultados, desvios, oportunidades, ações, propostas, etc., O realista sentido da observação de dados consiste em apoiar decisões estratégicas de negócio. Já foi mencionado antes: só um mal fornecedor com terror de não atingir o sucesso do projeto vai impedir a descrição de objectivos mensuráveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima